sexta-feira, 30 de novembro de 2007

A casa vai cair


No próximo dia 15 de dezembro o Curso de Jornalismo da UFSC e o Sindicato dos Jornalistas de SC promovem uma baita festa de fim de ano com o intuito de reunir jornalistas, estudantes e - como disse o André Lückmann - amigas e amigos que têm paciência pra aguentar papo de jornalista.

O evento acontecerá no Clube da Sinuca na Lagoa da Conceição no esquema open-bar , com bebida e comida da melhor qualidade e farta. No som , a banda Coletivo Operante e os seletores Emerson "Tomate" Gasperin e este que vos escreve.

Para maiores detalhes de como participar desse tremendo convescote é só acessar o blog criado especialmente para a festa.

Sabichão




Mais uma do genial Angeli.

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

É tão simples



O que acontece quando não nos soltamos? Na Ásia há uma armadilha astuta para capturar macacos. As pessoas esvaziam um côco, colocam algo doce dentro e fazem um buraco na parte de baixo -- do tamanho exato para o macaco enfiar sua mão aberta, mas pequena demais para ele retirar a mão fechada. Eles prendem o côco a uma árvore, o macaco vem e fica preso.

O que o mantém preso? Apenas a força do desejo, de se segurar, do apego. Tudo que o macaco tem a fazer é soltar o doce, abrir sua mão, deslizá-la para fora e ser livre. Mas apenas um macaco muito raro irá fazer isso.


Joseph Goldstein, em "Transforming the Mind, Healing the World , via Samsara.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Dá-lhe Tio César!



"Achar que torturar e matar bandido resolve algum problema é idéia que nasce da mesma cabeça de jerico que acha que só merece viver quem concorda com o que a gente pensa".

César Valente em seu blog/coluna do Diarinho hoje

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Pinto sujêra



No mínimo interessante a matéria de Ricardo Weg para a Gazeta de Joinville onde são exibidas sérias evidências de que foram utilizados jatinho e helicóptero do Governo para produção de material publicitário utilizado na campanha da reeleição. Uma boa radiografia desse governo deslumbrado, ignorante, nouveau-riche e muito provalmente cheio de caixa 2, 3, 4...

Dica do comparsa Maurício Peixoto.

Alguns blogs de Mp3



Rapaziada, selecionei alguns excelentes blogs que são uma fonte de sonzeras incríveis. Confiram e digam se estou errado. Recomendo enfaticamente:

Farofa Moderna - blog de Jazz, Blues, MPB e World Music ( Grande dica do César do Animot)

Nodatta - Rock, Experimental, Psicodelia, Indie, Dub, Eletro, Techno, Drum'n'bass e muito mais ( Dica quente do bróda Emerson "Tomate" Gasperin)

Hello Nasty - Rock em toda suas variações

I and the Dubwise - Reggae, ska, dub e outros jamaiquismos

Blues Everyday - Música, vídeos e quadrinhos sobre o blues

Bolachão já




Gravadoras, fábricas de equipamento de som e outras entidades engajadas na luta contra a pirataria deveriam estimular a volta do vinil. Novos toca-discos para comprar e, claro, novos discos e reedições. Quem é que tem uma prensa de discos em casa?

No Brasil, o governo, através do Minc, pretende criar formas de ajudar a preservar a única fábrica de discos de vinil ainda em atividade no país, a Polysom de Belford Roxo, Rio de Janeiro.

Nos Estados Unidos a demanda pelos bolachões só aumenta impulsionada pelos Djs e selos independentes.

Girl Power




Fotografei essa em um banco de praça perto de casa.

sábado, 24 de novembro de 2007

Tim Maia é o cara



A recém-lançada biografia de Tim Maia, escrita por Nelson Motta, chegou às livrarias. Intitulada Vale Tudo - O som e a Fúria de Tim Maia a história do gordoidão merecia mesmo ser contada e ninguém melhor do que o jornalista e agitador cultural, amigo pessoal do mestre do soul-funk brasileiro.

E o lançamento conta com um hotsite bem legal onde dá para ouvir dezenas de músicas do Tim, ver várias fotos e de lambuja ler alguns capítulos do livro. Chega lá.

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Frase da semana




"Foi tipo Tieta voltando para Santana do Agreste"

Fábio "Mutley" Bianchini comentando o show do CSS no festival Planeta Terra.

A casa caiu na Bahia

Aconteceu ontem mas eu só soube agora. A Polícia Federal realizou uma operação que prendeu vários integrantes do high-society soteropolitano. A investigação revelou o esquema de poder montado por ACM. Acabei de ler numa matéria de Bob Fernandes e Claudio Leal no Terra Magazine.

"...Nas linhas e entrelinhas, o que se tem é uma nítida tomografia do sistema de poder montado pelo ex-senador Antonio Carlos Magalhães e ancorado em um seleto grupo de empresários e famílias que há quase duas décadas detêm poder político e econômico na Bahia.

Alguns dos presos, na operação de hoje, são festejados nos restaurantes, clubes, iates, como a fina-flor dos endinheirados baianos...".

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Freak show


"Quando conto que existem celebridades que simulam namoro para sair em capa de revista tem gente que não acredita. A lógica comercial deste "modelo de negócios", por incrível que pareça, escapa à maioria das pessoas. É tudo marmelada, gente. Feito o telecatch. Jornalismo e entretenimento, quem disse que essa fronteira existe? Mórreu faz tempo. De tal forma que, no Brasil, o principal repórter da cobertura eleitoral da rede de TV mais importante e influente é, ao mesmo tempo, mestre-de-cerimônias do big brother".

Luiz Carlos Azenha em seu blog Vi o Mundo.

Preparem-se




Os próximos rounds serão bem mais interessantes.

Tour de la folie

Mais uma boa dica do amigo Alexandre Raposo.



"Numa manhã de Agosto de 1978, Claude Lelouch montou uma camara de filmar no para-choque da frente de um Ferrari 275 GTB e com a colaboração de um amigo e piloto profissional de F1, conduziu o carro pelas ruas de Paris.
O filme foi limitado, por razões técnicas a apenas 10 min de duração.
O percurso inicia-se na Porte Dauphine, passa pelo centro de Paris, pelo Louvre e acaba na Basilica de Sacre Coeur. Nenhuma rua foi fechada nem especialmente preparada. Claude Lelouch fez o filme sem autorização. O piloto, cujo nome nunca foi revelado, completou o percurso em cerca de 9 min, atingindo velocidades de 250 Km/h em alguns pontos do percurso. O filme mostra também algumas passagens de sinais vermelhos, fininhos em operários e condução na contra-mão em ruas de mão única.
Na sequência da projeção pública do filme, Claude Lelouch foi preso, mas nunca revelou a identidade do piloto e o filme passou à clandestinidade até ter sido editado em DVD há uns anos atrás.
Uma pérola para os Ferraristas. Um achado para os Cinéfilos".


Me lembrou os filmes que eu assistia na Festa da Laranja no cinema 180 graus. Eu adorava aquilo.

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Quarta Venenosa





Jean Mafra, vocalista da Samambaia Sound Club, apresenta-se em trabalho-solo no Panorama de Música do Sesc Santa Catarina nesta quarta, 21 de novembro, às 19 horas, no Teatro do Sesc Prainha.

No show o saracoteante e agitador Conselheiro Mafra apresenta canções que estarão em seu primeiro álbum solo, em fase de produção, e conta com a participação de seus companheiros de banda, Daniel Gomes e André Guesser, além de Paula Braun, Lígia Estriga, Marco Antônio Lourenço e Silvio Mansani.

Bora lá e depois esticar no Deluxe, onde Erlon "Speedfire" e este que vos escreve detonam a Venenosa, uma festa de groove, mash ups, rock, funk e soul que estreou bem na semana passada e vai rolar todas as quartas no inferninho mais simpático do Centro.



Na foto, nosso padrinho ( ele que batizou a festa) Marcos Espíndola num papo animado na noite de estréia no último dia 14 de novembro. Rolamos som das 21 às 4 h non-stop!

"Festa, rebu, rebuliço!..."




Trechos da novela global O Rebu, de 1974. A trilha sonora foi composta por Raul Seixas - e Paulo Coelho - com o próprio interpretando as canções ao lado de Alcione, Fábio, Sônia Santos, Orquestra Som Livre, Elza Soares, Trama e Betinho.

O enredo é bem criativo. A novela se passa numa festa onde ocorre um assassinato e conta a história dessa noite. Até os capítulos finais ninguém sabe quem matou, e nem quem morreu.

Indian vibe




A versão indiana do Pintô Sujêra faz um vídeo educacional sobre o uso de preservativos. Hilário.

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Groove de quarta




Quem adivinhar o nome da estrela do rock florianopolitano - que na foto saracoteia ao som dos grooves venenosos que a Esquerda Festiva colocou na festa de lançamento do Ep do Daca, lá no Deluxe - ganha um ingresso para a estréia da festa Venenosa que eu o Erlon vamos fazer todas quartas no inferninho rocker do Centro de Floripa.


Vale mandar resposta até hoje, terça à meia-noite. Ganham os 2 primeiro(a)s que mandarem a resposta correta.

Venenosa apresenta grooves , mash ups, rock, soul e funk da pesada desde os anos 50 até a semana passada. É dançar pra valer e curtir a véspera de feriado.

Bora lá tomar umas Heineken de garrafa 600 ml a R$4? Mais R$4 de ingresso pra dançar com gente fina, elegante e sincera num ambiente roqueiro, vermelho, bem refrigerado e ventilado para absorver as emanações do funk da pista.

A partir das 21 h com entrada até a meia-noite.


O Deluxe fica no final da Rua General Bittencourt quase esquina com a Victor Meirelles, que é a rua dos Correios que sai da praça XV. Facinho de achar.


Exibir mapa ampliado

Festinha




A banda curitibana Sabonetes toca "Quando Ela Tira o Vestido" durante a última edição da festa Rocket, no dia 19 de outubro, quando 420 pessoas piraram o cabeção no Clube da Sinuca.

domingo, 11 de novembro de 2007

Seja punk mas não seja burro




Na última quarta, dia 7 de novembro, Gastão Moreira lançou oficialmente em Florianópolis seu documentário Botinada- A Origem do Punk no Brasil com uma exibição na telona do Cinesystem no Shopping Iguatemi.

A sessão iniciou com uma falha na projeção e foi interrompida quando não havia se passado nem 1 minuto do início. Bem humorado Gastão levantou-se e declarou: " Tudo bem pessoal, obrigado. Era isso aí...". Algumas risadas e enfim...

Foram 77 minutos de um mergulho na cultura da juventude classe média baixa de São Paulo e ABC, onde o punk fermentou uma cena impressionante no fim dos anos 70 e início dos 80. A pesquisa de imagens e textos do Gastão foi profunda e deu um caráter bem abrangente ao documentário. E a edição de Raul Machado, num timing perfeito, destacou bem as declarações de diversos partipantes ativos do movimento: João Gordo, Redson do Cólera, Wander Wildner, Fábio do Olho Seco e muitos outros.

Dividindo a produção executiva e dando hilários depoimentos está Clemente da banda Os Inocentes, um dos protagonistas mais agilizados que escreveu num manifesto da época os objetivos dos punks brasileiros: "pintar de negro a asa branca, atrasar o trem das onze, pisar sobre as flores de Geraldo Vandré e fazer da Amélia uma mulher qualquer".

Absolutamente indispensável esse qualificado registro do punk na história da música brasileira.

sábado, 10 de novembro de 2007

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Verdade inconveniente




Esta ilustração é um pedacinho da coluna Mal Necessário do Arnaldo Branco, publicada na revista Zé Pereira #3.

No site/blog da publicação, Eduardo Souza Lima escreveu hoje:

Ninguém neste país jamais foi preso por crimes no trânsito. Você pode encher a cara e depois atropelar um bando de incautos que não vai dar em nada. Também pode bater na sua mulher que ninguém vai meter a colher. Mas fumar um baseado ou vender um comprimido para um amigo maior de idade pode dar cadeia. Quem decide que substâncias um cidadão que paga impostos pode ingerir? Quem decide quem é criminoso ou cidadão de bem? Se o sujeito comete um delito sob a ação de drogas, que seja processado - como seria quem fizesse o mesmo de cara limpa. Sejamos adultos e responsáveis. Ao Estado cabe educar e punir quem atentar contra outrem. Botar a culpa no usuário é uma saída covarde. Assassinar traficantes é crime. Deixemos de hipocrisia. Quando o assunto é droga, só uma questão importa: é uma violência contra os direitos individuais proibir o cidadão de fazer o que bem entender com os próprios corpo e mente. E violência gera violência. Simples assim. O resto é conversa de sociólogo para boi dormir.

Bandido Corazón



E para quem não tem medo de textos longos na net, Pedro Alexandre Sanches publica em seu blog uma entrevista com Ney Matogrosso que tá ducaralho.

E por falar em petróleo...

Saca só este texto do Pedro Dória. Via Trabalho Sujo.

Que tempos interessantes vivemos.

O "Monstro moral"

Otto Lara Resende entrevista Nélson Rodrigues na TV em 1979. Na época Nélson estava lançando o livro O Reacionário. Apesar da saúde debilitada o escritor, que temia voar tanto quanto o Tim Maia, veio de carro até Florianópolis para uma noite de autógrafos. Absolutamente ninguém compareceu.








E viva o YouTube!

Não é verdade?

Quero retomar um assunto que deixei de comentar por causa dos problemas que tive com a conexão de internet: a morte da estudante na UFSC, no mês passado.

A onda sensacionalista em cima deste lamentável fato me deixou enojado. Pois bem, lendo o blog da Bianca, o Moving The Relation, vi que ela fez um post muito pertinente e que é o que eu gostaria de ter dito, portanto reproduzo trechos e assino embaixo:


"...É assustador como a enorme maioria das pessoas culpa a realização de festas e happy hours no campus pela morte da garota.

Dizem que Universidade é lugar de "aprender" estudar", ralar, como se só se aprendesse através do sofrimento ou enfurnado em laboratórios.

Desde Platão, Sócrates (e provavelmente quilênios antes), o aprendizado estava ligado à leituras, escrita e aos passeios, caminhadas em grupo. E é essa a grande função da universidade, o agrupamento, do qual o lazer (responsável, obviamente) faz parte.

Em qualquer conferência ultra-mega-cult-high-level do mundo as melhores discussões ocorrem durante as confraternizações.

É impressionante o discurso mega conservador que reina na classe média catarinense. O problema do abuso de álcool é sim um sintoma social, mas se a proibição fosse a melhor solução a década de 30 não teria precedido uma Guerra.

O campus da Ufsc, além de ser um local de estudos e pesquisa é uma das poucas áreas públicas em Florianópolis que não está dominada pelas relações de comércio e por isso é um ambiente agradável e arborizado para confraternizações após o fim do expediente.

Falam em proibir festas na área, mas se a morte tivesse ocorrido em uma casa não continuaria sendo ainda o abuso do álcool entre os jovens um problema de saúde pública?...

...Aqui sempre há festas na universidade, inclusive com bebida paga pelo governo, inserida no budget do semestre. Às vezes algum idiota fica mais bêbado do que deveria, a segurança ajuda com rapidez. Agora, demoraram 6 horas pra achar a menina estatelada no chão...isso sim é uma vergonha...

.


A Bianca é casada com meu grande camarada Andrey e os dois vivem em Montreal no Canadá. É o local ao qual ela se refere como aqui.

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Hot Friday night



Na próxima sexta uma miríade de dejotas vai selecionar a trilha para a festa Get On Your Dancin' Shoes que acontece no Clube da Sinuca. A troupe se reúne para comemorar o fim do inferno astral e aniversário da querida Ariela Grubert, que também vai detonar nos CD-J. Bora lá.

Volume Um no talo




O pocket-show de Rodrigo Daca apresentando as músicas de seu EP Volume Um foi uma festinha e tanto que reuniu a brodagem rocker ontem à noite no Deluxe Studio Lounge. A banda liderada pelo vocalista e compositor ilhéu tava nos cascos. Olha só a turma: Maurício Peixoto ( Aerocirco) na guitarra, Xuxu (Pipodélica) na outra guitarra, Rylde Janeiro ( Pipodélica) no baixo e Márcio na bateria.

O público apreciou sem moderação alguma as canções do Daca e depois seguiu chacoalhando na pista.

As músicas do disco estão sendo postadas no blog criado para o lançamento. Confira.

UPDATE: E olha o clipe da canção " Quem Se Importa", dirigido pelo Antonio Rossa.

Mussum Forevis




O inesquecível Mussa e o mé.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Beleza brasileira




Rita Lee & Tutti Frutti com os Trapalhões apresentando "Miss Brasil 2000".

Quanto vale o show?

Imagine a cena:

Um músico faz um show-festa no dia do seu aniversário e convida amigos para uma canja. Após tocarem a última música todos vão se encaminhando para ir embora e um cara chega nele e pede pra tocar mais umas do Roberto Carlos para sua esposa que está de aniversário também. O músico diz que " não, já estamos desmontamos tudo...não dá". O verdugo então oferece 5 mil reais por mais algumas canções. Ele diz ser impossível. O figura insisti na oferta. Os ânimos se elevam. O músico diplomaticamente faz uma contraproposta: ele toca as músicas do Roberto com o violão só para o casal, de graça. O homúnculo não aceita e sai andando furioso em direção ao dono do bar. Chega nele e pergunta retoricamente: Tás precisando de dinheiro né? Então dobra a oferta, 10 mil reais, para que o músico nunca mais toque naquele local. Negócio fechado.

Isso aconteceu este mês em um bar da Lagoa.

Senhores e vassalos

E através do blog/coluna do César Valente fiquei conhecendo o blog Corrupcionário criado pelo arquiteto Alfred Biermann. O cara manda ver. Saca só um pouquinho de um post intitulado Prepotência:

"[Do lat. praepotentia.]
S. f.
1. Grande poder ou influência.
2. Opressão, despotismo

Se você

Já esteve preso em um engarrafamento monumental e viu inúmeros motoqueiros “voando baixo” entre as filas de automóveis parados ....

Já passou pela desagradável sensação de ser assaltado por um pivete que apontou um “trezoitão” para o seu peito ....

Já ficou molhado dos pés à cabeça quando um motorista resolveu não desviar de uma poça de água próxima ao passeio sobre o qual você aguardava para atravessar a rua ....

Já foi vítima de descontos inexplicáveis que o banco simplesmente debitou em sua conta ...

Já recebeu cartões de crédito que não solicitou e precisou ir diversas vezes ao PROCON para não ser obrigado a pagar as tarifas impostas pelos mesmos ....

Já foi proibido pela prefeitura de aumentar a área construída de sua casa, depois assistiu o seu vizinho subornar um fiscal da prefeitura e fazer a mesma obra sem qualquer documentação ....

Bem, se você já passou por algumas destas situações sabe exatamente o significado da palavra prepotência. Sem dúvida ficou indignado.

Por outro lado, alguma vez você já ficou indignado com o que estão fazendo com a sua cidade? Não?

Isto significa que “trezoitão” no peito é assunto pessoal? E aquela Associação de Magistrados que construiu um muro sobre a praia em Canasvieiras impedindo sua caminhada na areia quando a maré está muito alta ? Isto não é pessoal?

É problema dos outros? Tsk,tsk,tsk. Ferrou-se meu amigo, o muro dos senhores juízes é apenas outro tipo de “trezoitão”.

É pessoal sim, ou vai me dizer que nunca alguém lhe perguntou com ar pedante: ”Você sabe com que está falando?”

Pois a Operação Moeda Verde foi um desagravo promovido pela Polícia Federal em homenagem a todos os habitantes de Florianópolis que já enfrentaram aquele olhar do tipo: “Você sabe para quem está olhando?”

A diferença entre você e os caras que lhe colocam, e a sua cidade, em situações indignas está na capacidade de organização.

Sei,sei,sei, reuniões comunitárias são um “saco”. Concordo. E se você não comparecer quem vai defender seus interesses? O vizinho que subornou o fiscal? O cara que não desviou da poça? O motoqueiro que lhe mostrou o dedo médio esticado quando você ousou reclamar?

E a sua cidade, quem vai falar por ela enquanto você, seus amigos e vizinhos ficam frente à televisão assistindo programas chatos e coçando o saco ?

Aquela turma, você sabe, os caras do “Você sabe ...?” eles são bem diferente, organizados, comparecem a debates, criam associações, eles são os caras que você assiste enquanto coça..."

Moeda no ventilador





Essa é a primeira página do relatório final sobre a Operação Moeda Verde entregue pela delegada Júlia Vergara para a Justiça ( cortesia do blog De Olho na Capital). E César Valente, que passou o último fim de semana debruçado sobre as 743 páginas do documento, publicou novos trechos e uma excelente entrevista com a procuradora da República Analúcia Hartmann. Segue um aperitivo:


Como conciliar desenvolvimento e meio ambiente?

O ideal é que, em vez de procurar briga, tentar passar qualquer coisa e construir qualquer coisa, que se procurasse ajudar o governo do estado e os municípios a fazer alguma coisa que seja realmente boa pra todo mundo e para o futuro. Que não seja uma coisa só para o lucro imediato. Uma exploração sustentada mesmo, no sentido de aproveitamento hoje e manutenção, para o futuro, dos mesmos recursos naturais.

E tem que pensar nessa concertação entre poderes e população. Porque é muito difícil imaginar desenvolvimento sustentável e miséria. E na verdade esses equipamentos turísticos que não levam em consideração a população tradicional, acabam gerando bolsões de miséria que inviabilizam o turismo de qualidade, criando um círculo vicioso.

Ive, Carla e Catarina



Próxima quarta, dia 7 de novembro, Ive Luna , do Cravo da Terra, apresenta com a pianista Carla Pronsato o show "Narrativas de
Catarina"
´lá no Teatro da Ubro no Centro de Floripa na Escadaria da Rua Pedro Soares, 15. E olha só, a entrada é franca.







Loading...














sexta-feira, 2 de novembro de 2007

No More Mess




Yo Gabba Gabba! Um ska educativo sensacional, cortesia do excelente blog You and Me on a Jamboree

UPDATE;Yo Gabba Gabba! é uma série infantil de animação criada por Christian Jacobs, também conhecido como The MC Bat Commander e vocalista da banda Aquabats.

Eu troquei o provedor do vídeo para o AOL pois no YouTube a casa caiu. O vídeo foi apagado por conta da reclamação da Viacom.

Yo Gabba Gabba! entrou no ar em agosto de 2007 no canal Nick Jr da Nickelodeon nos EUA.

As artes plásticas vão à luta

Floripa ganha hoje um novo espaço privado para as artes, o centro cultural Arquipélago, nascido do convívio entre artistas que intentaram “concretizar” um local que concentre a diversidade da arte contemporânea produzida em Florianópolis e aproxime esta da vida dos habitantes da ilha.

Dirigido pelas artistas Letícia Cardoso e Fabiana Wielewicki, Arquipélago aposta na educação cultural, na realização de eventos culturais, no comércio de obras de arte e pretende atuar também no intercâmbio ente as artes visuais e a música nas atividades desenvolvidas no local.

A inauguração acontece hoje, 02 de novembro, às 19h, com abertura de uma exposição coletiva dos artistas: Aline Dias, Bianca Tomaselli, Camila Barbosa, Diego Rayck, Elisa Noronha, Fabiana Wielewicki, Gabriellle Althausen, Julia Amaral, Letícia Cardoso, Roberto Freitas, Rodrigo Cunha e Zé Lacerda, e com o recital de improvisos em piano de Diogo de Haro, às 20h.

Arquipélago fica na Rua Idalina Pereira dos Santos, nº 81, bairro Agronômica. É a rua em frente ao ponto de ônibus da Penitenciária da Trindade.



Exibir mapa ampliado

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Estereofônico




Clipe de uma musiquinha muito manera. "Sonido Total" dos The Pinker Tones, dupla de freaks de Barcelona. Vale a pena conferir o site e garimpar por aí.

Tv na Internet

Essa li no blog Trabalho Sujo do Alexandre Matias. Parece que o Dolly Guaraná vai patrocinar o Dolly Summer(!) Indie Fest. O refrigerante mais trash da TV já é patrocinador do programa Superpop da Luciana Gimenez.

Esse e outros programas como o Pânico na TV podem ficar fora do ar em Santa Catarina. As últimas mudanças no mercado indicam que a atual retransmissora da RedeTV vai passar a ser afiliada do SBT, como informa o Coluna Extra.

Mas não priemos cânico. Aqui você pode continuar assistindo a pequena parte que lhe cabe desse mundo kitsch.

É som na caixa!

A última edição da revista Rolling Stone brasileira publicou uma lista dos 100 melhores álbuns da música brasileira. Em primeiro lugar Acabou Chorare dos Novos Baianos.

Controvérsias à parte o blog Som Barato compilou, com diversas contribuições, os links para os discos.

Jah is God






"Estávamos nos Dynamic Sound Studios e a movimentação era intensa, com músicos e outras pessoas consumindo imensos baseados e fazendo tanta fumaça que eu não conseguia ver quem estava e quem não estava. Peter Tosh participou de algumas músicas. Ele ficava chapado numa poltrona, nem se mexia. De repente, quando era solicitado, pulava, ia para o a sala de gravação, tocava e cantava de maneira brilhante. Quando acabava, sentava de novo, imóvel".


Eric Clapton, em sua recém lançada autobiografia, falando sobre a ida à Jamaica para fazer umas gravações. Ele havia acabado de fazer um tremendo sucesso com "I Shot The Sheriff" de Bob Marley e foi à fonte para registrar mais algumas músicas com participação de Peter Tosh.

Elevou


E o último lançamento da Nação Zumbi, o disco Fome de Tudo, tá uma sonzera. O single Bossa Nostra já veio mostrando a clássica porrada de tambor com guitarras groovadas e o Jorge DuPeixe mais soltinho nas melodias.

Ouça aqui.

Long live rock'n'roll!



A banda Os Berbigão comemora 8 anos de estrada no próximo dia 10 de novembro no Clube da Sinuca. A festa vai reunir no palco vários músicos convidados que vão botar pra ferver.

Quem ama o rock não foge à luta




Rodrigo Daca lança no dia 6 de novembro o EP Daca Volume Um, o primeiro de uma trilogia, com um show no novo reduto rocker no Centro, o aconchegante inferninho Deluxe mistura de estúdio musical e lounge.

E o lançamento ocorre aqui na rede também. A partir desta data as sete canções do disco serão postadas em um blog criado para o lançamento. E assim será com os outros volumes, previstos para janeiro e julho de 2008.

O projeto gráfico do disco e do blog, de Maurício Peixoto, guitarrista da banda Aerocirco, deu uma roupagem simples e bonita que é a cara das composições do Daca. E as melodias e rocks românticos foram produzidos pelo Eduardo Xuxu, da Pipodélica e tocados por uma galera da pesada do "indie" catarinense: Felipe Batata, Alexei Leão, Gustavo Cachorro e Manolo.

A produção se esmerou na variedade timbrística das guitarras, hoje algo até fácil de conseguir com os modernos plug-ins , mas o bom gosto é o diferencial.

Com boas composições, uma grande voz e ótimos músicos, Daca chega bem, no momento efervescente que a música catarinense vive. Um belo disco do qual eu destaco "Imagem Distorcida" a "Got ot Get You Into My Life" do compositor se é que você me entende.

A Esquerda Festiva comparece na festinha fazendo a seleção da trilha sonora.