terça-feira, 4 de setembro de 2007

É o Phunky Buddha!

Absolutamente fantástica a festa de 1 ano da Contracapa do DC, sob a batuta de Marcos Espíndola. O camarada fez o convite e reunimos a Phunky Buddha para um show. Sinceramente não sei se rolará outro antes de 2112, mas a noite de sábado, 1 de setembro de 2007, mostrou que a coisa pega fogo quando a gente toca. Quem ouviu, viu. E pegou fogo literalmente.

Minutos antes do show começar alguns problemas com a superlotação do Vecchio Giorgio criaram uma certa tensão, completamente dissolvida ao primeiro acorde de Mamangava, uma canção instrumental nossa que foi usada no notório vídeo Sete Mares Numa Ilha, de Kátia Maheirie e André Gassen. A máquina funk estava azeitada e a todo vapor.

Inesquecível tocar com aquela vibe, olhando aquelas pessoas amigas curtindo paca, nós quatro só rindo e tocando o funk-rock que sempre foi o forte do nosso caldo. Com a ajuda do fabuloso Júlio Lemos, que operou o P.A e gravou todo o aúdio, do Zé e do Seno, parceiros do Clube da Luta.

A produção ficou a cargo da Kadabra ( Tomate, Lu e Gastão) que armou o circo com o apoio da Atlântida e da RBS, que por incrìvel que pareça - numa demonstração de atitude mais nobre com a cultura catarinense - abriu o cofrinho e soltou uns cobres em vez de ficar naquela de mídia e camarim. Parabéns à vocês todos.

As 400 almas presentes saíram lavadas de funk, dub, eletro, rock, mash-ups e o escambau detonado através dos falantes pela banda e pelos seletores Emerson "Tomate" Gasperin, Ligia, Marcos Espíndola, Fábio "Mutley" Bianchini e este que vos escreve dando uma palhinha na finalêra.

Não tenho muito mais o que dizer além de obrigado a todos os amigos e amigas que fizeram da noite do último sábado, inesquecível. Ainda não deu para assimilar tudo.


Fiquem com as fotos de Cassiano, Lu, minhas e do Caio Cezar.


















*************************************************************************************

4 comentários:

Dauro Veras disse...

Não pude ir, mas é como se eu estivesse lá. A energia reverberou pelas dunas e chegou até o Campeche. Abração!

Ulysses Dutra disse...

Salve Dauro!

Rapaz, uma bomba atômica foi detonada lá. Sentimos a falta de vocês. Mas quem sabe...

abs

Ulysses Dutra disse...

Salve Dauro!

Rapaz, uma bomba atômica foi detonada lá. Sentimos a falta de vocês. Mas quem sabe...

abs

Soldadonofront disse...

Rolou um rock in roll da pesada no pedaço.