quinta-feira, 20 de março de 2008

Bora lá que é hoje



Rapeize, hoje inaugura oficialmente a Célula. Como eu queria ter postado este anteriormente e a falha de conexão aqui durou muito, o tempo ruge e reproduzo o serviço muito bem feito do brother Tomate do blog Fancaria, que assim como eu é um stakeholder. Gostei dessa meu camarada.



Um lugar com palco grande e som de qualidade. Um ambiente para as pessoas dançarem, se conhecerem, se divertirem. Um espaço focado na música, mas também aberto ao teatro, à literatura, à moda, às artes plásticas e às demais manifestações artístico-culturais. Bem-vindo à Célula, cuja inauguração ocorre nesta quinta (20/3) com festa para 300 convidados embalada pelos DJs Kid Vinil e Kerem Ulken.

Sob a direção de Gastão Moreira, o novo núcleo da cultura alternativa de Florianópolis vai sediar shows todas as sextas e sábados. Neste primeiro final de semana de atividades, a Célula promove mais uma edição do Clube da Luta no dia 21 e, no dia 22, recebe a banda Dazaranha. Além de uma estrutura completa para apresentações ao vivo, a casa é composta por bar, estúdio de gravação e local para oficinas.

A atração principal da estréia da Célula, Kid Vinil, é figura emblemática do pop nacional. Punk, new wave, rock: não houve estilo nestes últimos 30 anos em que ele não estivesse envolvido, seja como artista, radialista ou agitador. Atualmente, Kid Vinil divide o tempo entre sua banda e as discotecagens, nas quais recorre a todo o seu vasto conhecimento musical para encher a pista com as últimas novidades sonoras.

O outro DJ da noite, Kerem Ulken, traz para a ilha a vibração com que rege a noite multiétnica Shanta em Baltimore (EUA), movida a elegantes sets de trip hop, lounge e house.

SEXTA 21
O Clube da Luta invade o palco da Célula com três bandas, cada uma com suas armas. O Kratera mostra sua força arrastando peso. Andrey & a Baba do Dragão de Komodo dispara rajadas de rock concreto. E Mekron exibe toda a sua “paixão indemoniada [sic]” pelo lado sombrio da alma humana.

SÁBADO 22
Referência no circuito musical do Estado com quatro discos lançados em quinze anos de estrada, a banda Dazaranha joga em casa: o grupo surgiu e ensaia no mesmo bairro onde está localizada a Célula. Com a torcida a favor, então, a expectativa é de goleada.


Tenho aqui comigo dois convites que leva quem primeiro deixar seu e-mail aqui na caixa de comentários.

2 comentários:

I>O>P disse...

juliaeleguida@gmail.com

bju

Julia Eleguida

I>O>P disse...

Muito obrigado pelo convite, amei poder participar desta festa!!!

Bjão

Júlia