sábado, 6 de outubro de 2007

Perdeu playboy



O Luciano Huck foi assaltado e levaram dele um Rolex. E olha a declaração que ele deu:
“Como brasileiro, tenho até pena dos dois pobres coitados montados naquela moto com um par de capacetes velhos e um 38 bem carregado. Agora, como cidadão paulistano, fico revoltado. Juro que pago todos os meus impostos, uma fortuna. E, como resultado, depois do cafezinho, em vez de balas de caramelo, quase recebo balas de chumbo na testa”
“Onde está a polícia? Onde está a ‘Elite da Tropa’? Quem sabe até a ‘Tropa de Elite’! Chamem o Comandante Nascimento! Está na hora de discutirmos segurança pública de verdade"


Pois bem, o Capitão Nascimento dá a resposta em seu blog.


Rio de Janeiro, 02/10/2007

Sr. Luciano Huck,

Primeiramente gostaria de dizer que fico comovido pelo senhor eleger a minha pessoa como a solução do crime em São Paulo. Não que a menção do meu nome tenha me surpreendido. Eu sou a solução para o crime em todo o universo e em mais duas ou três dimensões paralelas. Isso até a mulher e a filha do Jack Bauer sabem muito bem. O que me surpreende é a sua incrível noção de consciência social e de distinção entre a fantasia e realidade.

O seu relógio avaliado em 48 mil dólares poderia facilmente comprar a moto, os capacetes velhos, as armas e a virgindade anal dos meliantes que o senhor infelizmente teve o desprazer de conhecer (provavelmente sobraria uns trocados também para um cafezinho e umas balinhas de caramelo). Isso, é claro, não deve servir de base nem para motivação indireta na decisão de se cometer um crime. O que aconteceu com o senhor não foi um caso de polícia e muito menos do BOPE ou da ROTA (É nóis aí, mano!). O que aconteceu com o senhor não foi nem crime: foi um acerto de dívida social.

O problema, Sr. Luciano Huck, é que o senhor zombou dos cidadãos desprovidos. Dos cidadãos sem a menor possibilidade de sentir o cheiro do cozido do seu Caldeirão! O senhor deu esperança para esses pobres miseráveis quando inventou que seria muita comédia fingir que havia perdido um colar valioso! Quem foi que mentiu pra população? Quem foi? Quem foi? Fala! Quem foi? Foi você! Você faz a merda e depois quer que o Capitão aqui resolva!

O senhor sabe quanto cidadão desprovido ficou procurando essa merda de colar? O senhor sabe como ventou forte quando descobriram que era tudo armação? Pois bem! Agora aceita que o senhor fez uma DOAÇÃO para os desfavorecidos que o senhor tanto explora! Aceita logo porque pode ser descontado do seu imposto de renda que deve estar em dia, porque afinal o senhor paga uma fortuna de impostos, correto? Muito bem! Aceita essa porra e segue teu rumo. Se não gostou da realidade brasileira onde um playboy acha que pode sacanear o povo e ainda emprenhar a Princesa dos Baixinhos duas vezes, pede pra sair! Pede pra sair!

Se você não fosse o vagabundo que é eu até te comprava um Rolex novo e enviava a nota de compra pro Vaticano, mas nem isso o senhor merece porque o senhor é moleque!

Até mais (porque se eu disser “adeus” é sinal que o senhor vai passar),

Capitão Nascimento - BOPE

P.S.: Qualquer erro de português ou gramática nessa carta será obra do Aspira Matias. Ele anota tudo o que eu estou falando pois no momento estou ocupado com minhas compras do mês. Deixaeuvê… 130 pacotes de Ziplock… 13 piaçavas…

5 comentários:

Stein disse...

É impressionante a afinidade do discurso dos bandidos com a da esquerda(?) atual. Quem copiou quem na história? Decerto Chauí, Sader, Garcia, Boff e outros luminares, no ano passado ficaram encantados uma entrevista do Marcola mas não deram o braço a torcer depois que descobriram ser tudo uma brincadeira do Jabor. O delírio foi tal que até Gilberto Dimenstein, da Folha, chegou a escrever sobre as "boas lições do PCC".

Acerto de dívida social é o cacete! A Lei é feita para todo mundo. A visão dessa gente ficou torta a ponto de legitimizar o roubo como distribuição de renda. Será também que não há a hipótese do Rolex do Huck ter sido roubado por dois membros da "elite branca"? Eles também fazem isso, muito ao contrário do que pensa outro luminar, Frei Betto, quando disse "a causa maior da criminalidade é a desigualdade social, que vem sendo reduzida no Brasil desde 2001". Além de insinuar que pobre tem que ser bandido, ele tem que explicar por que a violência é crescente, se a desigualdade vem sendo reduzida.

Aliás, por que me espanto se o próprio procurador-geral da República diz que o partido do governo abriga quadrilheiros que se uniram para assaltar a República? Resta aos intelequituais unir as pontas dessa canalhice generalizada e transformá-la em ideal único e legítimo, tendo como símbolos Lula, Marcola, Dirceu e demais anônimos ladrões dispostos a acertar as dívidas sociais.

Keko disse...

a esquerda fede, Che Guevara um assassino, Fidel outro assassino, Chávez uma piada, ai vem um imbecil com este do blog e diz "um acerto das classes desfavorecidas" putz como o nosso pais vai sair do buraco desse jeito, e sobre o colar é a promoção da Schin, mas imbecis como você não sabem de nada pois estão muito ocupados lendo Karl Marx e buscando uma teoria da conspiração, ou procurando desculpas do porque a esquerda sempre foi uma piada......

Guilherme Lima - Jornalista disse...

É tudo culpa do sistema, o país tem bandido pra todos os lados, políticos, polícia, população, apresentadores, atores, atrizes, a UNE, sindicos e moradores. A questão está no que nós fazemos por nós mesmos. Fazemos carteirinhas de estudantes sem estudar porra nenhuma só pra pagar meia (que na verdade é inteira). Pra invadir reitoria e roubar tudo dizendo que é o nosso dinheiro. É burlar o imposto porque parte dele vai para os bolsos dos políticos que nós votamos dizendo que eles roubam mas fazem... Quanto hipócritas somos nós, como é hipócrita esse apresentador. E você ou eu, o que fazemos pra mudar? Vamos pensar um pouco nisto senhores.

Anônimo disse...

É impressionante a hipocrisia do brasileiro. O cara que escreveu "perdeu playboy" certamente se encaixa no exato conceito de "preiboi" dos meliantes que roubaram o tal do relógio do Luciano Huck. Seria uma situação no mínimo curiosa coloca-los frente a frente.

Dizem que o inferno está nos olhos de quem vê. Um ator conhecido, de certa forma uma celebridade brasileira, escreve um texto tentando levantar a questão da violência no Brasil, e o que os esquerdistas fazem? Se atem aos mínimos detalhes do texto afim de desmonta-lo (sem argumentos sustentáveis diga-se de passagem) com bravatas de esquerda do século passado. Queria ver se fosse o Lula que tivesse perdido o relógio, se o discurso seria o mesmo, ou vocês acham que ele usa relógio "made in paraguay" comprado na 25 de março?

Rodrigo disse...

" Chamem já o Capitão
Oh Capitão Nascimento
venha espancar o ladrão
que me deixou com cara de jumento

Estava só dando um rolé
sem meu personal trainner
Alguém me achou o maió mané
Ali eu era só David Banner

Foi aí que virei Incrível Hulk
Me levaram o suado rolex
Mas não adiantou ter pulão e muque
O ladrão era o The Flash

{ Repete refrão
{

entrementes, uma voz ao fundo com jeitão malandro : Sentinela da Liberdade! Ah, tem um super-escudo!

Ralava embaixo do sol
num programa que não é marrento
Lá pobre até joga futebol
Paga mico, eu lhe pago o sustento

Não como não durmo não vou à missa
Enquanto não acharem meu rolex
Vou contratar a Liga da Justiça
O Justiceiro, um Tiranossauro Rex

{
{ Repete Refrão


Solta o pancadão nos favelado:


Entra em ritmo de "Funk":

Sou um bam-bam-bam
da classe A e B
Vivo às custa dos impostos
da Classe C e D

Voz ao fundo:
Que musicããããooo!!!!! "