sexta-feira, 25 de maio de 2007

Temos o que?





Marcos Espíndola (de verde e amarelo na foto) sintetizou magistralmente em sua Contracapa de ontem:

Boas idéias, grandes questionamentos e muitas provocações deram o tom do bate-papo que reuniu músicos, jornalistas, produtores e consumidores de música na Ilha, na terça-feira, na Livraria Saraiva do Shopping Iguatemi. Se temos cena, cenário ou bafão pouco importa, o fato é que há gente fazendo!


As questões levantadas no encontro reverberaram forte em todas as rodas que andei frequentando após a terça. O que quer que os espíritos de porco desagregadores falem, uma coisa é certa: vivemos um nova era de efervescência na música catarinense. Muitas bandas e músicos compondo, maior abertura e cobertura da mídia, empreendendorismo, produtores engajados e um público ávido por novidades que cresce a cada show.
E acompanhando isso tudo, começam a surgir movimentações na direção de uma maior profissionalização da cadeia produtiva da música.Vamos em frente que o caminho é ladeira acima mas vontade, coragem e sabedoria não nos faltarão, juntos.

2 comentários:

Alexandre Gonçalves disse...

Legal, Ulysses. Infelizmente fui engolido pelo engarrafamento que rolou na terça por causa da greve de ônibus e não deu pra aparecer na conversa. Mas tamos aí para o Clube. Abs.

Martim disse...

Poisé, também não pude ir por causa da aula da faculdade. Seria legal se alguém pudesse fazer algo como uma pauta do que foi discutido, pra quem não pode ir ter uma idéia. Abraços.